domingo, maio 28, 2006

46

Quisera eu. Sinto que estou em dias de 'primeira pessoa'. Falo tanto sobre "eus" que estou quase insuportável. Quase...porque estou ao menos sendo sincero. Tento de alguma forma expor o que sinto por meio desse português mal tratado...mas tento. Não sou eu tudo. Tudo não se aplica a mim. De mim pouco resta e pouco faz. Do que deixo pouco sobra. Vivo então entre meus 'eus' e os outros. Os outros (belo filme, não?). Eu prefiro o coletivo...as mudanças estruturais...a médio e longo prazo...tudo que realmente tem densidade e causa impacto demorado...ressonante.
Quisera eu ser um de seus adjetivos, querida. Deixar a luz passar por você e se desdobrar no presente como um 'presente' para a sua vida. Essa vida que se parte em tantas outras e assim...somente assim se faz necessária...quando se deixa provável a todas as pessoas que precisam de oxigênio e esperança pra viverem ao invés daquilo que pensam possuir. Nada vai além de um "abraço"...

2 comentários:

Mari disse...

nada precisa ir alem de um abraco!
bjoks

thiago franco, discípulo disse...

querido mestre. este foi direto pra minha fonte de citacoes preferida, que e minha pagina do orkut.
obrigado.