segunda-feira, maio 29, 2006

47

Se lhe fiz chorar. Que momento é esse pra lhe fazer chorar. Que peito é esse o meu que permite um coração que lhe fere? Não há jogos...não há dissimulação. Magoar...mágoas...Minhas crenças desnorteadas...todas. Que desespero! Que noite é essa que irá me acolher?
Perder...só sei de perdas. Há tanto tempo perco...
Sei das dores...e quando um pouco de prazer surge, logo se vai...se perde...eu me perco.
Silêncio. Ausência. Mecanismos de defesa. Chantagem emocional. Riscos. Entender as partes, entender as questões. Patriarcalismo...Imensuráveis medidas...minha cabeça não suporta...
Sublimação no blog...não basta...
Um estranho no ninho com Jack Nicholson...só me interessa o final do filme. Só acredito na liberdade dessa forma. Uma autoconsciencia...

2 comentários:

Anônimo disse...

"McMurphy (Jack Nicholson, maravilhoso) pensa poder fugir do trabalho na prisão fingindo ser louco. Ele é então enviado a um sanatório, onde deve lidar com uma realidade triste e dura, além de ter que encarar a enfermeira Mildred Ratched (Louise Fletcher), que dificulta as coisas para ele."

Anônimo disse...

Não consegui descobrir o final do filme...
Peço desculpas por agir impulsivamente...