segunda-feira, maio 29, 2006

48

Se vivo tanto e lhe quero tão bem. Converso com colibris e respondo as doçuras espalhadas em seu sorriso com tanta felicidade que não sei operar tantos sentimentos. Logo desisto de pensar a respeito e faço de tudo uma longa e impensável pintura de emoções: sou eu muito mais real dentro de um olhar carinhoso seu. Vou além, querida. Vou além...Cuide de nós.

Nenhum comentário: