sábado, maio 06, 2006

5

Da destruição. Eu percebo que coube a mim (uma propria incumbencia de super ego) quebrar algumas pontes. Desmistifcar alicerces e trabalhar numa fábrica que produza olhos novos - de espiritos livre -. Preciso deixar os netos dos meus amigos com uma promessa de reconstrucao...eles, que limpem os escombros que ajudaderei a destruir.

Nenhum comentário: