quarta-feira, junho 07, 2006

53

Enquanto eu durmo. Um novo dia. As esperanças de novas horas e ares. Um corpo menos cansado e um dia a menos na vida. O reconhecimento do tempo a labuta da vida em forma de luz e experiência. O discurso lento e sereno de quem observa o raro...e os devaneios de quem ainda acredita nas invenções dos sentimentos...São formas de alongar a meia-noite...são belos os momentos do meu sono...360º de visão e um paradeiro certo para minha diferente sina de voar sem "saber" como.

Nenhum comentário: