segunda-feira, julho 31, 2006

81

Não vi onde. Para onde fui e onde cheguei...? Perdi o caminho que era parte do destino e por isso cantarolei o velho cântico do novo que não busca nada senão a si mesmo e se distrai com facilidade...O que me atrai hoje são seus dias. Meus olhos vêem coisa diferente da sua beleza que não se produz apenas nas fotos em escalas de cinza...É sua força que transcende as imagens...É a serenidade mais bela que já vi, acompanhada de letras...Que orgulho sinto de testemunhar o seu tempo! Não vi onde você estava...mas eu sei onde está agora.

Nenhum comentário: