domingo, agosto 20, 2006

91

Um pouco. Nesse domingo eu vivi saudade. Recordei breve passado...havia música no ar e chuva fina para dançar. Foi tudo com o vento. Ele levou as ameixas, o som, as horas, arte e momento. Foi o engano mais cruel. Como eu sonhei...Como você sonhou Thiago.
Um pouco do amanhã que ficou no passado...um pouco do beijo que aconteceu e hoje se desfez em lágrimas. Sem esperança, prefiro a incerteza do acaso e verdade que é "não existe autonomia.".
A beleza permaneceu...meus olhos não querem abrir mais como antes para ela.

Nenhum comentário: