domingo, dezembro 03, 2006

109

Pés no chão. São pássaros que alardeiam a presença da chuva. Vão para a terra se esfregar e avisam em pequenos pulos e pelos ouriçados que algo cairá do céu. Um dia alertarão sobre uma reação química nas minhas costas: o aparecimento de asas. Não seriam de anjos nem de demônios: seriam de prata. O chão iria perder o significado para mim e nada seria como antes. Nuvens que antes desenhavam minhas ilusões não serviriam mais aos meus sonhos. Moraria no ar...viveria de brisa. Veria a história por outras bandas e avisaria os pássaros...tamanha alegoria para sublimar minha vontade de liberdade, minha vontade de poder ir além...

Nenhum comentário: