quarta-feira, agosto 22, 2007

152

Você acessa a internet e ela acessa você. Você diz o que sente sem querer dizer...e todos podem saber por onde passou. Geralmente os rastros levam ao seu pântano ou a caixa que guarda as marcas e objetos do passado. E tudo..fica mais presente do que nunca. Temo todo entulho que eu me tornei. Um intrépido, um descuidado, um permissivo, um dissidente, um autofágico e uma lata de lixo. Meu medo é você e seu histórico. Os Documentos Recentes...o backup perdido e a verdade suprema orkutiana. Eu já estive há 10 km do inferno, já que você perguntou. Ainda recordo o quanto a realidade fere...a violência da realidade é pior do que qualquer inferno imaginado. Minha distância das horas desse dia é sadia e cautelosa. Respire mais um pouco...Oxigênio te dá vida e toma ao mesmo tempo! E isso se repete...cada um com seus outros O².

segunda-feira, agosto 13, 2007

151

(não). Esperanças. "Não espere de ninguém...só espere de você mesmo, as coisas que somente você pode fazer." Assim disse a maestra. Formidáveis dores poderiam ser evitadas se isso fosse levado a ferro e fogo. Sim, eu preparo o massacre. São mais de vinte vulneráveis peitos à espera de estacas ou pescoços prontos a confortarem as lâminas que só os sós sabem usar. Não interrompa nenhuma vontade...as consequências acabam sempre conflitos. E entre mortos e feridos fica a esperança. A maldita que beija mal...Os maus hálitos de dezenas de zumbis concentrados no nosso beijo e todo o fedor de corpos em decomposição compondo a sinfonia bizarra do que pode - por que não? - se chamar "sexo". Foda-se. Já donou-se tudo mesmo.

150

"Essa febre que não passa...". Não sei responder se aquele homem sabe demais ou se é só cansaço. Uma árvore mal podada e um tombo grotesco no chão. Bem que eu poderia ter evitado isso. Sorri e descansa. Sinto-me mal em lembrar de você e imagino se isso durasse a vida toda. Posso encomendar os mais modernos labirintos que não serão tão complexos quanto suas atitudes. Fico aqui repetindo em palavras o que não precisa ser dito e muito menos recordado. São meus sonhos nefastos e meus fetiches que lhe ferem ou é simplesmente a lembrança de seus algozes, seus eternos amantes e devoradores de carne e sangue?

domingo, agosto 12, 2007

149

Alguns minutos decepados da hora. Do que lento é...rápido sei!
Sei sim, é sua postura de modelo Revell que influencia uma vitrine e me faz lembrar...Ah...não é sonho mais!
Vila da boa, gostosa e esperançosa certeza do sexo.
Vi sim...
Era seu ser perplexo e de boca aberta esperando...
Um feliz infeliz momento.