segunda-feira, agosto 13, 2007

150

"Essa febre que não passa...". Não sei responder se aquele homem sabe demais ou se é só cansaço. Uma árvore mal podada e um tombo grotesco no chão. Bem que eu poderia ter evitado isso. Sorri e descansa. Sinto-me mal em lembrar de você e imagino se isso durasse a vida toda. Posso encomendar os mais modernos labirintos que não serão tão complexos quanto suas atitudes. Fico aqui repetindo em palavras o que não precisa ser dito e muito menos recordado. São meus sonhos nefastos e meus fetiches que lhe ferem ou é simplesmente a lembrança de seus algozes, seus eternos amantes e devoradores de carne e sangue?

Um comentário:

Fer disse...

Ainda sente raiva? Mesmo sabendo que você é meu maior amante?