quarta-feira, agosto 22, 2007

152

Você acessa a internet e ela acessa você. Você diz o que sente sem querer dizer...e todos podem saber por onde passou. Geralmente os rastros levam ao seu pântano ou a caixa que guarda as marcas e objetos do passado. E tudo..fica mais presente do que nunca. Temo todo entulho que eu me tornei. Um intrépido, um descuidado, um permissivo, um dissidente, um autofágico e uma lata de lixo. Meu medo é você e seu histórico. Os Documentos Recentes...o backup perdido e a verdade suprema orkutiana. Eu já estive há 10 km do inferno, já que você perguntou. Ainda recordo o quanto a realidade fere...a violência da realidade é pior do que qualquer inferno imaginado. Minha distância das horas desse dia é sadia e cautelosa. Respire mais um pouco...Oxigênio te dá vida e toma ao mesmo tempo! E isso se repete...cada um com seus outros O².

Um comentário:

Anônimo disse...

parou de acessar, mr. borges?
acessa, vai...