quarta-feira, dezembro 26, 2007

160

Ilusões de cicatrizes. De dia faz noite. Minha vontade não chega tão longe e então as ambições não vão muito longe. Convites esgotados para a festa de despedida dos meus neurônios sãos. Alegria e alegria. O frio que você não sente e me congela todos os dias. Pode o amor ser mais sincero ou tudo é questão científica? É preciso tangibilidade, a prova presente e o fato apurado. Sintonias a parte, por que tão distante? Foi um pouco mais de fiasco de uma noite de balada? Contente vou ficar ao saber que o nada corta e escorre solidão. Vá e veja. Amanhã é privilégio de quem tem presente. E nesse fim de ano eu não estive...presente.

Nenhum comentário: