terça-feira, janeiro 01, 2008

164

Ali ou por ali, perto da vida e próximo à morte, um velho barco parou de funcionar por alguns minutos. Sem seus medos à bordo e com todos por perto, avistou uma brecha de luz que vaiava a água que ali parava. Não se pode ir muito longe com o casco comprometido, disse a luz. Se ainda quer no mar ficar, precisa vagar só e sem luz. O que ainda vale é o navegar.

2 comentários:

Ana Clara Ferrari disse...

"Navegar é preciso", é o que ainda resta de.

Abraço saudoso

Anônimo disse...

Well I will go down with this ship And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door.