sexta-feira, dezembro 31, 2010

225

Leves plumas de ferro. Aqui o sol deixou a sombra dançar sozinha e jaz um cansaço de moer café. Ternos bem passados e camisas de linho sujas de suor, chão vermelho batido e enfeites de natal para seis de janeiro. Olhe - com atenção - que formidável: um fim e um começo que iludem todos! Ali, para o ano, há promessa e descontinuidade. Há balinhas para sem-tetos e velhos costumes vestidos de novos!

Um comentário:

Anônimo disse...

6 de janeiro já passou faz tempo e esse blog continua desatualizado... não vai mais escrever, não, seu moço?